Você está em:
ModaModa para ter sentido e para ser sentida!

Moda para ter sentido e para ser sentida!

21 de setembro de 2018 • 11:01
por Yuri Ribeiro

Assim como a arte, a moda também precisa ser sentida para fazer sentido. A moda slow, aquela que ultrapassa a barreira da temporalidade, resiste aos modismos e carrega consigo uma história, transforma o ato de vestir em um ato de afetividade. É trilhando esse caminho que a designer de moda e artista Gilvana Lima vem delineado seus trabalhos ao longo dos últimos anos. Sempre com um pé na arte e outro na moda, ela cria peças que são resultado da intercessão entre esses dois mundos. O resultado é uma roupa pra ser sentida e com sentido!

Na coleção “Work of Art” o público consegue perceber bem como Gilvana mistura esses dois universos de forma afetiva. A nova linha da designer, lançada recentemente em uma galeria de arte, é composta por roupas, acessórios e também por telas. As criações trazem uma cartela de cores extensas que compõe também uma linha de estampas exclusiva – as meses que são transformadas em quadros. No que diz respeito à moda, os shapes transitam entre a alfaiataria e o sportwear. Já em relação à arte, os tradicionais croquis de Gil se destacam.

“Serei incansável na luta contra o efêmero, o passageiro o que dura um dia. Moda é muito mais que isso , é causa , é voz, é arte, não precisa entender, só precisa sentir. A coleção traz um pouco de tudo que é nossa essência. A arte, o bordado, a estampa, a cor, o atemporal. Estampas novas que tiveram como inspiração, minha última viagem pela França e estampas que não foram usadas em coleções e que mereciam destaque. Cada peça criada é um filho e cada um com a sua personalidade única”, pontua Gilvana.


Ao longo de suas coleções já lançadas, a designer sempre traz a arte para dentro do seu processo criativo e pesquisa. Seja em uma pintura à mão, seja em uma estampa feita a partir de aquarela, seja em um bordado. Por entender que arte e moda andam lado a lado, Gilvana a fonte de pesquisa e referências vem de ambos os eixos. A coleção “Work of Art” reforça esse seu posicionamento.

“A coleção vem falar da importância do processo criativo em uma marca de moda. Do tempo dedicado à pesquisa, desenvolvimento e criação das peças, das estampas, ilustrações, escolha da cartela de cor. Fala também dessa liberdade de criar que todo artista carrega consigo, das inspirações, de colocar a essência, a alma, o sentimento em cada peça, tela ou produto”, conclui a designer. 

Seja o primeiro a comentar

A moda sai de moda, o estilo jamais.

Coco Chanel