Você está em:
ModaJeferson Ribeiro mostra a força da mulher nordestina no DFB Festival

Jeferson Ribeiro mostra a força da mulher nordestina no DFB Festival

24 de maio de 2019 • 10:05
por Yuri Ribeiro

Na coleção “Bença”, apresentada no DFB Festival, Jeferson Ribeiro fala da simplicidade nordestina, suas memórias afetivas e traduz sua subjetividade inquieta.“Fui pensar dentro da minha história, dentro da minha família, do meu nordeste, o que eu tinha que me inspirasse. O Nordeste hoje é campeão em dois rankings nacionais: a quantidade de mulheres que sofre violência e a quantidade de mulheres que lideram lares. Então vamos falar disso, não diretamente, mas perfumando isso na passarela. Queria falar das mulheres fortes, que são independentes, que batalham”, comenta Jeferson. 

A partir deste modo de pensar e provocado pelas heranças culturais de seus avós, o designer desenhou uma coleção que passeia entre o universo da personagem nordestina retirante Macabéa, de Clarice Lispector, e da replicante Rachel, de Blade Runner. Mulheres tão opostas, com mundos internos únicos, unidas pela força e beleza fora dos padrões.“Tem alguns recortes vazados de barriga, pele à mostraa A maioria das peças tem a questão do se esconder, do se camuflar, do vestir essa carapuça, vestir a força da mulher, para dizer que elas se bastam sozinhas e que elas não podem depender de ninguém”, explica.

Para dar asas a essa mulher de um nordeste remoto em suas lembranças, as peças são estruturadas com mangas amplas, ombro marcado e cintura ajustada. Volumes contrastam com alças finas, recortes assimétricos e uma dose de drama, presente no DNA do seu trabalho como estilista. "As mangas e os ombros tiveram essa atenção maior para da essa ideia de força e também de leveza, de asas, que as mulheres podem voar e ganhar o mundo". 

Fotos: Roberta Braga e Chico Gomes

Seja o primeiro a comentar

A moda sai de moda, o estilo jamais.

Coco Chanel