Você está em:
Dicas & TendênciasDolce e Gabbana são condenados à prisão por evasão fiscal

Dolce e Gabbana são condenados à prisão por evasão fiscal

20 de junho de 2013 • 20:45
por Yuri Ribeiro

Depois da notícia do fechamento do ateliê da marca brasileira Neon (que nós já contamos aqui, veja!), outro bapho tem gerado grande repercussão no mundo fashion. Na última quarta-feira (19), os italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, estilistas fundadores da marca Dolce & Gabbana e da D&G, foram condenados por evasão fiscal, segundo o site WWD. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Milão, que prevê uma pena de um ano e oito meses de prisão em decorrência da fraude fiscal de aproximadamente R$ 2 bilhões.

A acusação se refere à venda da marca para uma empresa, de Luxemburgo, realizada em 2004. A Receita Italiana então teria considerado o valor não condizente com o real.  De acordo com a agência de notícia AFP, as investigações, iniciadas somente em 2008, apontam que os estilistas teriam feito a transação como um meio de evitar o pagamento de impostos na Itália.

Com a transação, a promotoria do caso afirmou no processo, que a os estilistas tributavam no exterior os lucros obtidos pela grife, quando na verdade deveria ser tributados na Itália.

Em 2011, Dolce e Gabbana ganharam o caso, no entanto, a Suprema Corte da Itália reabriu o processo algum tempo depois. Além da condenação, os estilistas deverão ressarcir o fisco italiano. Apesar da decisão ambos poderão recorrer do veredito.

Bapho né?

Seja o primeiro a comentar

A moda sai de moda, o estilo jamais.

Coco Chanel